• MarkEsalq

Dia Internacional da Mulher: muito mais que flores e chocolates - Por Vanessa Imai


O Dia Internacional da Mulher, comemorado dia 8 de março, não é apenas uma data para presentear as mulheres. É imprescindível saber que a comemoração simboliza importantes lutas sociais femininas e possui raízes históricas que precisam ser relembradas.

A celebração anual foi oficialmente estabelecida internacionalmente pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1977. No entanto, a data já vinha sido utilizada por movimentos femininos muito antes disso e teve sua criação ligada a vários acontecimentos que envolveram a luta desse grupo minoritário.



O Dia Internacional da Mulher tem sua história bastante remetida ao incêndio da Triangle Shirtwaist Company, que ocorreu na cidade de Nova York, em março de 1911, matando 125 operárias e evidenciando a insalubridade e a má condição de trabalho encarada pelas mulheres. No entanto, não foi apenas esse acontecimento que marcou o dia 8 de março. Na mesma cidade em 1909, 15 mil mulheres protestaram nas ruas, reivindicando melhores condições trabalhistas para o grupo e o fim do trabalho infantil. Além disso, em 1910, as europeias já se movimentavam perante a causa e a alemã Clara Zetkin propôs na Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas a criação de uma data para mobilização anual.


Atualmente, além de relembrar os ganhos históricos, a data é um lembrete para continuarmos lutando. O Brasil apresenta ainda um alto índice de criminalidade contra mulheres, desigualdade salarial de gênero, extremo preconceito contra transgêneros, além de ter uma cultura patriarcal muito enraizada. Por isso, o marketing é um grande aliado na luta desse grupo, visto que muitas propagandas da atualidade têm se mostrado a favor do empoderamento feminino.


Vale-se ressaltar que a mídia possui um forte poder de influência, haja visto que conseguem sugerir padrões de comportamento e pensamentos, além de atingir uma grande massa da sociedade. Em 2015, a revista Elle publicou uma edição anunciando o manifesto feminista liderado por grandes mulheres, encarregadas por disseminar a reinvindicação nessa batalha. Na capa havia frases de protesto e empoderamento, refletindo a nova face da realidade midiática.



Por fim, é válido analisar que o Dia Internacional da Mulher vai muito além de uma data comercial para presentear as mulheres com flores e chocolates. Muitos desconhecem a história por trás de tal comemoração, mas que é símbolo de evolução e alcance de direitos, nos empoderando cada dia mais.


Vanessa Mayumi Imai



Referências:


BATISTA, Liz. Porque 8 de março é o Dia Internacional da Mulher. [S. l.], 6 mar. 2020. Disponível em: https://acervo.estadao.com.br/noticias/acervo,porque-8-de-marco-e-o-dia-internacional-da-mulher,70003222664,0.htm. Acesso em: 11 mar. 2021.

BBC. Dia Internacional da Mulher: a origem operária do 8 de Março. [S. l.], 8 mar. 2018. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-43324887. Acesso em: 11 mar. 2021.

NADAL, Paula. Por que 8 de março é o Dia Internacional da Mulher?. [S. l.], 7 mar. 2018. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/301/por-que-8-de-marco-e-o-dia-internacional-da-mulher. Acesso em: 11 mar. 2021.

TAVARES, Giovanna. “MEU CORPO, MINHAS REGRAS”: ELLE FAZ CAPAS COM CAMPANHA DE REDES SOCIAIS. [S. l.], 2 dez. 2015. Disponível em: https://www.virgula.com.br/comportamento/meu-corpo-minhas-regras-elle-de-dezembro-traz-manifesto-assinado-por-feministas/. Acesso em: 10 mar. 2021.

51 visualizações0 comentário
 
Fundo Site MarkEsalq.png

Converse conosco!

Nós vamos ajudar sua empresa a alcançar resultados.

Logo MarkEsalq.png

+55 (19) 3429-4444 / Ramal 8728

Avenida Pádua Dias, 11 - Agronomia, Piracicaba - SP, 13418-900

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn

© 2020 por MarkEsalq