top of page
  • Nicole Fujii

Estratégias de Criação de Logotipo

Logotipo é um termo muito utilizado no mundo dos negócios, principalmente no que diz respeito à área de marketing, pois nada mais é do que a identificação de uma marca através de um símbolo gráfico, que pode ou não conter o nome da marca junto. 


A palavra tem origem grega e é composta por dois termos: logos (palavra) e typos (símbolo ou figura), entretanto, sua criação ocorreu na Inglaterra, por volta do século XIX. Apesar de tantas empresas terem disputado para receberem o título de primeira a ter seu logotipo registrado, o caso mais conhecido é o de Bass Brewery, popular marca de cervejas inglesa. 


Seu logo teve importância não apenas por ser considerado o primeiro, mas por ter revolucionado o modo de transmitir a marca ao público: com o simples desenho de um triângulo vermelho no rótulo das embalagens. Esse símbolo teve tamanha importância com a sociedade que está presente em pinturas de artistas mundialmente famosos, como Picasso e Manet.              


O triângulo vermelho não foi o único símbolo capaz de tornar sua respectiva marca famosa. Gigantes do mercado global atual, como a Coca-Cola, Nike, Amazon, Spotify, Apple, entre outras, constantemente estão cercando as pessoas com suas figuras chamativas e específicas, as quais geram nos receptores a sensação de reconhecimento e dominância no mercado.

Antes de se criar um logotipo, entretanto, é importante se ter em mente os motivos fundamentais para eles serem tão utilizados e gerarem essa repercussão de forma ampla.


No momento em que uma empresa se apresenta para o cliente, principalmente no início de sua organização, ter um logotipo demonstra credibilidade e confiabilidade, pois deixa evidente que a empresa não está preocupada apenas com a venda, mas em gerar uma imagem que faça o cliente se identificar e percebê-la mais facilmente, o que causará futuramente, como consequência, a memorização de seu símbolo principal.


Além disso, quando uma marca investe em formular um bom logotipo, isto é, aquele que transmite a energia que ela deseja levar até o consumidor, inevitavelmente ela estará, além de criando uma conexão com o público, tendo vantagem competitiva em comparação aos seus concorrentes, que terão o espaço na mente do consumidor ligado ao logotipo criado com estratégia, e não à sua marca.


A partir disso, fica evidente a importância de se estar atento às técnicas que podem e devem ser utilizadas na hora da criação de um logotipo para uma maior propagação entre as pessoas. Sendo assim, é possível esclarecer as estratégias cruciais para o bom desenvolvimento de um logotipo de excelência.


Em primeiro lugar, é necessário que a empresa tenha em mente que, assim como no caso da Bess Brewery, a essência do logotipo não está na complexidade, mas na simplicidade. A figura deve ser descomplicada, de fácil entendimento e reprodução.


Em segundo lugar, antes de se querer projetar o desenho, por mais simples que ele seja, deve-se fazer uma pesquisa. Observar os logos que mais chamam a atenção no cotidiano e analisar seu histórico de mudanças ao longo dos anos trará um maior esclarecimento de como a marca se ajustou até chegar ao modelo atual, ajudando a marca pesquisadora a entender como ela pode utilizar das mesmas ferramentas para ter um bom resultado desde o início.


Nesse caso, por exemplo, a Apple demonstrou a notabilidade em transformar um símbolo extremamente rebuscado em um mais simples, unindo as duas estratégias anteriores.

Além disso, uma terceira estratégia consiste em estar atento às tendências de design, afinal, elas estão em constante mudança, e criar um símbolo que pareça antiquado ou “brega” pode afastar as pessoas ao invés de aproximá-las. 


Adiante, a quarta estratégia está em se analisar o contexto da marca. Já que o logotipo pode se dar pela união de letras e símbolos, utilizá-los em conjunto requer um pensamento crítico a respeito da própria marca, de maneira que as formas, as cores e cada espaço - tanto em branco quanto preenchido - tenham significado.


Caso seu logotipo envolva o nome da marca, deve-se escolher a tipografia que mais se adequa ao estilo de seus produtos. Pesquisar fontes é o principal nessa etapa.


Ao esboçar o logo, é necessário ter consciência de alinhamento da imagem de forma que ela seja harmoniosa com o fundo e se adeque à marca. As linhas guias e grid são fundamentais para isso, além do teste de cores que se combinam.


Por fim, mas não menos importante, uma última estratégia que pode ser utilizada é coletar feedbacks e chegar à conclusão de que forma seu logo poderá ser melhor utilizado.


Assim, a marca terá a simplicidade necessária, sem perder a autenticidade e força que a deixará em vantagem no mercado tão competitivo e diversificado atual.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page