top of page

Como a Nespresso usou o marketing de luxo para criar um segmento exclusivo e sofisticado no mercado

A Nespresso é uma das marcas mais sofisticadas atualmente quando o assunto é café em capsula. Tendo seu preço acima das demais marcas conhecidas no mercado, como ela consegue se destacar, mesmo tendo seu preço elevado? Simplesmente, é por entregar a sofisticação e experiência, tanto nos modelos de suas máquinas, quanto na própria capsula e em seus diversos tipos de cafés.


Até um certo período, suas máquinas suportavam apenas as capsulas da própria Nespresso, assim como as demais marcas de máquinas de café em capsula na atualidade ainda fazem. Contudo, após um tempo de mercado, diversas marcas de café como a Orfeu, L’OR, Baggio, entre tantas outras, foram permitidas em produzir capsulas de café, delas próprias, que eram compatíveis em qualquer máquina Nespresso.

Este é o primeiro grande passo que a marca deu, para que atingisse um público maior, pois, a ideia era ampliar a gama de variedades de cafés que aqueles que possuíam a máquina Nespresso poderiam usufruir. Até então, a seletividade era extrema de seu público, pois não era em todo lugar que era possível de ser encontrada as capsulas. Outro problema era o preço; até porque, uma capsula da Nespresso é visto no mercado por um preço um pouco mais elevado que as demais marcas que também oferecem cafés para as máquinas Nespresso.


De qualquer modo, toda essa evolução e demonstração de ser uma máquina superior às demais, a levou a um patamar de luxo aos seus consumidores. É o sentimento de exclusividade, de pertencimento, de experiência ao consumidor que é levado em conta aqui, além claro, da qualidade superior à que ela induz. Um exemplo disso é a criação, em 2013, da Nespresso Expertise Center, em São Paulo, na qual os consumidores podem aprender tudo sobre o mundo do café de modo participativo.


A própria Nespresso fabrica cafés especiais, colocando a sua originalidade, de diversos tipos, e de diversos pontos do mundo: cafés da indonésia, da colômbia, com aromas e notas específicas, de tipos delicados, elegantes, entre tantos outros. É o que explica o seu preço final. Isto, sem contar também nos diferentes modelos de máquinas: desde as mais simples até as mais elaboradas.



E para aqueles que não são consumidores, acabam se tornando possíveis consumidores, uma vez que a marca demonstra suas boas práticas e toda a expertise em se adquirir uma máquina Nespresso. As redes sociais auxiliam para isto. O desejo de consumir um produto de luxo vem diretamente do marketing utilizado e proporcionado ao potencial cliente. Explora-se aqui a vontade do status, de se sentir pertencente a um lugar. E disso a Nespresso entende.

O marketing de luxo movimenta esta marca: é sobre utilizar de estratégias que culmine em agregar valores finos e apurados desde a experiência de compra, até a utilização e pós utilização do serviço/produto. A Nespresso faz isto muito bem quando atenta o consumidor a entender que apenas suas máquinas são passiveis de fazer todo o diferencial a ele e ao mundo, tendo aqui a valorização pessoal do consumidor.


E o branding reforça a isto quando se percebe que a Nespresso é fiel a sua identidade indivisível e inegociável. Assim, é perceptível a não utilização de qualquer tipo de marketing para que ocorra suas vendas. Todo o marketing realizado é pensado a atrair o exato tipo de público que ela quer, pois, seu objetivo de existência é proporcionar um momento de prazer.

Também, a atual campanha da Nespresso relaciona seus consumidores a uma persona que é positiva com sua sociedade e meio ambiente, uma vez que, cada vez mais, suas embalagens se tornam do tipo amiga do meio ambiente.


Eles utilizam da força do negócio como uma força para o bem através da certificação Empresa B. É desse modo que a marca tenta quebrar os paradigmas de questões ambientais, quando por exemplo, suas capsulas de plástico são vistas como causadoras de problemas ambientais. Foi assim que surgiu a pouco tempo as capsulas biodegradáveis, com uma campanha que demonstra a possibilidade de serem compostadas em casa após o uso delas, por exemplo.


São estes processos que demonstram ao próprio consumidor e àquele potencial qual a finalidade de se estar atrelado a aquela marca: o porquê de consumi-la no seu dia a dia.

Assim, combina-se os valores da empresa com o do consumidor, como se fosse um casamento de ideias, objetivos e pensamentos. O consumidor passa a vivenciar não só a experiencia que a marca promove, mas também toda sua visão de mundo e valor.

151 visualizações1 comentário
Post: Blog2 Post
bottom of page