• MarkEsalq

Fidelização: Um vínculo além da compra - Por Gustavo Rodrigues e Vanessa Imai

É claro que quando um cliente está satisfeito com o produto ou serviço que consome e tem benefícios gerados por sua fidelidade, ele tende a promover a marca e manter fielmente sua relação de compra.


A globalidade e o aumento do consumo inegavelmente culminam em um crescimento exponencial da concorrência entre marcas e empresas, e nessa disputa de conquista pelo cliente, é preciso inovar em métodos e ferramentas de retenção da clientela. Neste contexto, a fidelização surge como uma ferramenta de competição.


No livro "Marketing 4.0: do tradicional ao digital", Kotler explica que a defesa de marca passou a ser considerada a nova definição de fidelidade, observando que os clientes fidelizados são chamados promotores da marca, ou seja, estão dispostos a recomendá-la àqueles que fazem parte de seu convívio. Esta fidelização do cliente decorre de modelos que buscaram atender e valorizar as necessidades do consumidor através de diversas estratégias de fidelização.

É importante nos atentarmos ao tema da fidelização; por vezes, pode ser confundido com satisfação, mas a fidelidade de um cliente não se limita a uma compra satisfatória ou ao bom atendimento. Por definição, o substantivo "fidelidade" faz menção à constância nos compromissos assumidos; constância de hábitos, de atitudes. Sendo assim, fidelizar um cliente é, nada mais nada menos do que torná-lo fiel, ou seja, tornar sua satisfação com a empresa um hábito, e fazer deste hábito um comportamento constante, o que pode o tornar em um fã da marca ou da empresa, ou seja, um defensor e promotor.

A fidelização é estreitamente relacionada com as estratégias de marketing de relacionamento, uma vez que se observa que um cliente fiel mantém um relacionamento com a empresa que escolheu ser fiel. No entanto, vale observar que nem todo cliente busca por um relacionamento. Por isso, é necessário buscar estratégias que retenham o cliente e isto pode se dar também através do marketing de relacionamento.


Segundo Kotler, o marketing de relacionamento tem como objetivo construir uma relação satisfatória de longo prazo entre empresa e cliente, a fim de reter sua preferência e lealdade. Em outras palavras, o marketing de relacionamento se refere a ações que visam construir uma relação duradoura com o cliente.


As empresas visam beneficiar bons pagadores, compradores frequentes e aqueles que conseguem atrair novos consumidores. Um exemplo de empresa que investiu em fidelização no Brasil foi o grupo Pão de Açúcar, o qual é uma rede de supermercados fundada em 1959 e, atualmente, possui cerca de 2100 lojas espalhadas por todo território brasileiro.


Há alguns anos, o grupo investiu na criação de seu programa de fidelidade chamado Pão de Açúcar Mais. O programa basicamente funciona com o objetivo de beneficiar clientes fiéis: após se cadastrar no programa, basta o usuário consumir nas lojas físicas ou online da marca usando seu CPF. Assim, os benefícios são liberados de acordo com o montante gasto, sendo eles: descontos exclusivos, descontos personalizados, premiações mensais e caixas express.


Todos esses artifícios auxiliam na competitividade e na permanência da empresa no mercado, visto que a concorrência se apresenta cada vez mais acirrada, exigindo que empresas invistam em além de publicidade ou P&D, mas sim no tratamento dos clientes. Em resumo, as estratégias organizacionais devem não apenas atrair novos consumidores, mas tentar manter fielmente os atuais.


Gustavo Ferraz Rodrigues

Vanessa Mayumi Imai

 
Fundo Site MarkEsalq.png

Converse conosco!

Nós vamos ajudar sua empresa a alcançar resultados.

Logo MarkEsalq.png

+55 (19) 3429-4444 / Ramal 8728

Avenida Pádua Dias, 11 - Agronomia, Piracicaba - SP, 13418-900

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn

© 2020 por MarkEsalq