• MarkEsalq

Ambiente interno em Marketing no Agronegócio - Microambiente

Seguindo os artigos sobre marketing do agronegócio, nos próximos iremos abordar sobre o ambiente interno, começando pelos conceitos, seguindo

A definição da AMA – American Marketing Association define o a análise do microambiente como sendo: o conjunto de forças ligadas a uma organização que tem impacto direto sobre a sua capacidade para servir os seus clientes. O microambiente inclui capacidades de organizações externas: canal de distribuição, concorrentes, clientes e consumidores, com as capacidades da própria organização.[1] Neste trecho iremos analisar somente as capacidades internas da própria organização, já que vimos as capacidades de organizações externas ligadas à companhia na análise do ambiente competitivo.

Os resultados das análises dos ambientes externo e interno são distintos, porém se completam. O estudo do ambiente externo permite que a empresa identifique aquilo que poderia escolher para fazer. O estudo do ambiente interno permite que a empresa identifique o que pode fazer.[2]

Um bom começo para uma análise do ambiente interno deve envolver avaliações criticas sobre os objetivos da companhia, suas estratégias estabelecidas, seu desempenho na execução das estratégias, a alocação de recursos nas ações de maior valor para o cliente, nas características estruturais do uso de tecnologia, finanças, recursos humanos e na atmosfera política. O quadro abaixo propõe um modelo para análise do ambiente interno da companhia.

Desempenho atual da companhia

  • Qual a nossa missão, visão e valores?

  • Quais os nossos objetivos e metas de marketing?

  • Objetivos de marketing, visão, missão e valores, são coerentes com as mudanças e análises do ambiente externo, do ambiente competitivo e com as mudanças nos consumidores?

  • Os resultados esperados em vendas, lucratividade, competitividade, conhecimento de nossas marcas, satisfação e preferência dos consumidores, participação de mercado, comunicação, estão com sendo alcançados?

  • Podemos comparar nosso desempenho com os de nossos concorrentes? Como?

  • Podemos avaliar se nosso desempenho está oscilando para melhor ou para pior? Medimos as causas e os efeitos de nossas ações cruzadas com as oscilações de nossos desempenho?

  • Como sabemos se nossas estratégias de marketing estão corretas e consistentes?

  • Sabemos implantar – colocar pra funcionar -  nossas estratégias de marketing e de vendas?

  • Um desempenho melhor ou pior está relacionado com um planejamento e implementação bons ou a uma melhoria do ambiente externo ou organizacional?  Temos como garantir ações que Irão consolidar nosso desempenho melhor?

Recursos Atuais e Previstos

  • Como estão os nossos recursos internos: financeiros, humanos, conhecimento e experiência, relacionamentos com fornecedores, relacionamento com consumidores e acesso a tecnologias?

  • Esses recursos sustentam uma plataforma de para satisfazer as necessidades e os desejos do consumidor melhor do que os nossos concorrentes?

  • Podemos avaliar se esses recursos podem mudar para pior ou para melhor?

  • Como podemos acompanhar essas mudanças para alavancar recursos agregados?

  • Numa situação de falta ou de perda competitiva do recurso, podemos compensar essas restrições?

Questões culturais e estruturais atuais e previstas

  • Podemos avaliar a cultura de nossa empresa? Ela está adequada com os nosso objetivos, metas e missão? Quais são os aspectos positivos e negativos desta adequação?

  • Políticas interna e lutas pelo poder podem afetar o desempenho das atividades marketing da companhia?

  • Como é o processo de tomada de decisão na empresa? É possível identificar pontos e processos críticos?

  • Podemos avaliar a importância do marketing e das ações de relacionamento com os consumidores da companhia? A função geral de marketing é bem avaliada na companhia?

  • Como funciona o processo de comunicação entre os departamentos da empresa? Pode ser melhorado?

  • A orientação para o mercado e  para o consumidor poderá afetar positivamente ou negativamente as atividades da companhia?

  • A empresa tem planos de curto, médio e longo prazo? Como esta decisão pode afetar as atividades de marketing de nossa empresa?

  • O clima organizacional da empresa discute questões positivas e negativas com respeito à motivação e ao comprometimento de funcionários?  Ações podem ser desenvolvidas para o aumento do conhecimento, habilidades e atitudes do pessoal da linha de frente?

[1] http://www.marketingpower.com/_layouts/Dictionary.aspx?dLetter=M#macroenvironment. 08/02/2014, 13h01.

[2] A. Hitt, Michael. Administração Estratégica: competitividade e globalização / Michael A. Hitt, R. Dane Ireland, Robert E. Hoskisson; tradução de José Carlos Barbosa dos Santos e Luiz Antonio Pedroso Rafael. São Paulo: Pioneira Thomson Learnoing, 2002. Pág 598 - 99.

Autor: Caetano Haberli - Consultor do MarkEsalq

0 visualização
 
Fundo Site MarkEsalq.png

Converse conosco!

Nós vamos ajudar sua empresa a alcançar resultados.

Logo MarkEsalq.png

+55 (19) 3429-4444 / Ramal 8728

Avenida Pádua Dias, 11 - Agronomia, Piracicaba - SP, 13418-900

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn

© 2020 por MarkEsalq